Elogios para a amiga

Texto para a minha melhor amiga, que já não está mais entre nós, Leiliane Rafael. Nanda Ribeiro. 10 compartilhamentos. Adicionar à coleção. Ver imagem ⁠Enquanto for minha melhor amiga, você não vai passar por nada sozinha. Alexa e Katie (série) 5 compartilhamentos. Los Mejores Elogios para una AMIGA Linda. Pocos tienen la suerte de conocer la verdadera amistad. Yo soy uno de los afortunados. No hay amiga más linda que tú. Tú, yo y este cálido sentimiento de alianza por siempre. Te quiero amiga linda. Muchos piensan que no hay amistad verdadera. Qué pena que no te conozcan. Amiga hoje estou aqui para falar que você é muito importante para min e sempre será , ainda me lembro das nossas brigas e brincadeiras,você é como se fosse uma amiga-irmã, é aquela que sempre está do meu lado , brigando , criticando , ajudando e amando. Você é tudo para min. Nossa amizade nunca irá acabar! :) Luana Batista Los piropos no son algo que hay que reservar cuando queremos tener una relación amorosa, y por eso existen los piropos de amistad, los cuales se dejan para los amigos o para las amigas, que son muy importantes en nuestra vida. Hay que pensar que los amigos no están con nosotros por obligación, ni están unidos por lazo familiar alguno, por lo que si no cuidas a tus amistades, con piropos de ... Todos os elogios do mundo são poucos para todo seu merecimento. Você faz meu filho feliz, mas também se revelou uma boa amiga para todos, uma companhia interessante e um apoio para todos os momentos. Eu a vejo como nora, amiga, mas também uma filha. Você foi um presente de Deus na vida de todos, e só tenho a lhe agradecer por tudo! 25 elogios maravilhosos para você mandar só para quem merece 'Se eu te visse no busão tu ia ser muito crush de busão'. by Rafael Capanema. Equipe BuzzFeed, Brasil 1. Imagina a gente no 875A/10 ... Para un hombre de verdad, cada Mujer es una Princesa o una Reina, de acuerdo a su edad; que hay que querer y respetar. Frases de elogio con las que exalto muchas de las tantas cualidades del sexo femenino, como su pasión, la entrega, su lealtad y fidelidad, su cariño, bondad y sensibilidad. Todos os elogios do mundo são poucos para todo seu merecimento. Você faz meu filho feliz, mas também se revelou uma boa amiga para todos, uma companhia interessante e um apoio para todos os momentos. Eu a vejo como nora, amiga, mas também uma filha. Você foi um presente de Deus na vida de todos, e só tenho a lhe agradecer por tudo! Palabras lindas para una amiga “Qué feliz soy a tu lado amiga, tú me haces sonreír siempre, nunca te vayas de mi lado!” “Tengo para ti, mi amiga fiel, un sentimiento enorme y valioso, eres el gran tesoro de mi vida, solo tu amistad quiero en este mundo” “Nuestra amistad es tan sincera amiga, que por siempre durará. Te quiero amiga!” Mensajes de cumpleaños para una amiga. No todos los días cumple años una de tus mejores amigas. Por eso, dedicar algunos mensajes de cumpleaños para una amiga siempre es una excelente idea para que recuerde lo mucho que la quieres. A continuación, iniciaremos este artículo con algunas bonitas felicitaciones de cumpleaños para una amiga.

A ignorância é uma bênção

2020.09.19 14:53 TezCalipoca A ignorância é uma bênção

A ignorância é uma bênção. Não sei se alguém já cunhou essa frase antes, mas cada vez mais consigo perceber o quão verossímil ela é.
Não me refiro a ignorância bruta, à forma humana agressiva e violenta, de tratar das coisas sem conhecimento. A ignorância de não saber o que aconteceu com o computador e tentar consertar através de golpes na máquina. A ignorância de um homem que é incapaz de compreender a liberdade e a independência de uma mulher e com isso, parte para agressões, como maneira de justificar a posição superior que supõe estar.
Falo de uma ignorância intelectual. De uma falta de interesse sobre o mundo. Até mesmo de uma falta de ambição. Uma despreocupação com o futuro, com o que se passa em Brasília, com qualquer outra coisa que não seja o agora. Grande parte da população brasileira (quiçá latino-americana) se encontra nesse âmbito da ignorância.
Essas pessoas não possuem grandes metas de vida. Normalmente, no caso masculino, a grande preocupação, o grande sonho, é possuir um carro. Não precisa ser um carro completo, não tem problema pagar 72 prestações de R$500,00. O importante é ter um carro para chamar de seu, que possa usar nos fins de semana, ou quando quiser “dar uma banda”, como se diz por esses rincões gauchescos.
Até mesmo o carro pode ser algo simples. Afinal, o Gol caixa de 1992 é estiloso. Esses homens, que denomino aqui como ignorantes (e veja bem, não me cancele antes de entender o significado e a razão pela qual uso dessa nomenclatura!) almejam, simplesmente, um carro. Trabalham suas oito horas por dia em fábricas, lojas, mecânicas, eventualmente escritórios, com seu salário em torno de R$1.700,00 por mês. Não precisam de mais do que isso. É o suficiente para pagar as prestações do financiamento, os boletos de água, luz, internet e da TV a cabo que não usa. Até consegue fazer sobrar um dinheiro para sair beber uma cerveja com os amigos no fim de semana, ou ir em uma “baladinha pegá as mina”. Ou para tornar esse texto mais próximo da minha realidade geográfica, “pra pegá muié”.
Qual é a meta desses homens, após conseguir seu carro? Investir em uma educação, para poder ter um emprego melhor e que lhe seja mais aprazível? Preparar-se para viajar para lugares diferentes do mundo? Abrir um empreendimento? Não. O homem ignorante não tem ambição, não tem a capacidade de planejar. Para ele, alcançado o seu sonho de ter um carro com 24 anos de idade, é hora de seguir com a vida.
Muitos passam mais alguns anos usando o salário para fazer investimentos. Mas não em ações, negócios ou educação. Investimento no carro. Rodas, som, estofamento de couro, qualquer coisa é suficiente para que o homem ignorante queira usar seu suado dinheiro para fazer seu Kadett 1988 ficar mais atraente, mais potente, mais bonito. Outros homens, porém, não sentem tanta atração assim pelo seu carro. Que fazem então com seu salário? Usam com sua namorada.
A namorada. A mulher. Todo homem ignorante quer ter uma companheira. Não significa que ele seja fiel a ela, ou que ele a ame de verdade. O mesmo talvez seja verdade para com a mulher. O homem ignorante quer uma mulher porque para ele, somente assim ele poderá ter uma família. Mas que tipo de mulher iria se interessar por esse tipo de homem?
A resposta é muito simples. A mulher ignorante. Assim como sua contraparte masculina, ela também não tem ambição, não tem metas, não tem planos. Findo o Ensino Médio, com sua gloriosa festa de formatura, momento mais alto de sua vida, onde está embebida do carinho (nem sempre verdadeiro) de suas amigas. Onde recebe elogios pelo simples fato de respirar. Onde sente que alcançou uma conquista deveras relevante – e que talvez realmente o seja, se considerarmos o contexto da mulher ignorante.
Após esse apogeu da sua juventude, a mulher ignorante segue o mesmo caminho do homem ignorante. Algum trabalho simples, com pouco esforço intelectual, em lojas, supermercados, eventualmente como secretárias ou recepcionistas. Ninguém quer lhe oferecer uma função melhor. Ela não quer uma função melhor.
Qual o sonho dessa mulher ignorante? Ao contrário do homem, não é algo que se materializa em um carro. É algo maior: uma família. Em cidades interioranas, a forte presença de ideários machistas ainda faz as mulheres sonharem em ter um casal de filhos e um marido, em um casamento onde dificilmente haverá amor. Mais justo dizer que há uma obrigação nesse casório. Não querem ter suas vidas, seus sonhos, seus projetos. Querem apenas um lar para cuidar.
É nesse momento que os dois ignorantes se encontram e assim, dão início a sua longeva vida como casal. Talvez se conheçam em uma festa genérica. Talvez se conheçam nas redes sociais, com uma conversa genérica. Talvez sejam apresentados por amigos em comum, também genéricos. Independente de tudo, os ignorantes se encontram e começam sua vida ignorante de maneira conjunta.
Aos poucos os filhos nascem. Normalmente os ignorantes querem um casal de crianças, para que o guri seja educado pelo pai e a guria pela mãe. Assim como seus progenitores, esses pequenos também serão ignorantes, também herdarão essa falta de ambição, de visão, de planejamento.
Mas não vamos nos adiantar. Antes, vamos analisar o casal ignorante. Muitas vezes as amarras machistas se mantem nesses casais, onde a mulher assume o papel de dona-de-casa, como isso função natural feminina. Mas existem casos – muito mais movidos pela necessidade material – onde ambos trabalham. De qualquer forma, a rotina da família é sempre a mesma. As crianças estudam, pai e mãe trabalham. Às vezes há a visita de familiares, primos e tios igualmente ignorantes. As férias, no máximo, consistem em viajar para uma praia. E durante todo o tempo, a família ignorante vai para a mesma praia e faz a mesma coisa. Sentam-se na areia olhando para o nada, bebendo cerveja e mexendo no celular. As crianças, como lhes é próprio da infância, aproveitam para brincar no mar. A imaginação faz com que qualquer grão de areia possa ser único e divertido à sua maneira.
Mas as crianças viram adolescentes. Adolescentes ignorantes. Não há um interesse em estudar, a maior preocupação são as fofocas dos amigos (e dos inimigos) e dar uns beijos, eventualmente. Pai e mãe não fazem essa cobrança dos estudos. Afinal, única coisa que importa é passar de ano. Para que exatamente, não se sabe, mas é importante.
Durante toda essa existência familiar, esse homem, essa mulher e essas crianças ignorantes não almejam nada que esteja fora do alcance. Talvez não saibam da possibilidade disso. São facilmente maleáveis pelos fluxos constantes da sociedade, em suas vertentes sociais e políticas. O pai não entende nada de economia, mas sempre dá sua opinião infundamentada sobre alguma coisa. Normalmente leva em conta o que alguém lhe disse em uma mesa de bar. A mãe, se quer se preocupa com esses assuntos. À mulher ignorante lhe interessa apenas a fofoca, a intriga, os assuntos mundanos próximos da sua realidade. O arroz está caro? Que pena, mas sabia que a tia da Neusa, que era casada com o Robson, agora se casou pela terceira vez, dessa vez com um paranaense?
E os adolescentes ignorantes? São esponjas de ondas políticas e sociais, nem sempre com boas intenções. Quantos por aí sequer abriram um livro na vida? Não possuem nenhum senso de cultura a não ser aquilo que a massa consome. Tom Jobim? Legião Urbana? Djavan? O que lhes interessa é o MC alguma coisa, a dupla sertaneja de nomes genéricos, no máximo alguma cantora pop de renome internacional, como uma Anitta.
Ainda assim, essas pessoas são felizes. A maior preocupação é o entretenimento. O homem ignorante só quer sair nos fins de semana com seus amigos beber cerveja, comer carne e assistir ao jogo de futebol. Mesmo depois de casado, sua maior preocupação continua sendo o futebol e uma eventual bebedeira com seus amigos. A mulher ignorante, mais limitada ainda, só se preocupa com a vida dos outros. Nada lhe deixa mais feliz do que se reunir com suas amigas para conversar sobre a vida das vizinhas. Não há satisfação maior na vida.
E aqui venho novamente dizer que a ignorância é uma bênção. Por quê?, talvez você me pergunte. Afinal, após toda essa crítica a esse lifestyle dos ignorantes, como posso afirmar que isso é uma bênção?
Certa manhã, estava eu, estudando, como tenho feito nos últimos meses. Após estudar o que havia planejado, decido ouvir um pouco de música. Minha criação não foi a mesma de uma pessoa ignorante. Desde criança, minha mãe sempre me incentivou a estudar. Quando eu tinha cinco anos, ela me comprou uma Revista Recreio. A partir daí, desenvolvi um grande interesse pela leitura, pelo conhecimento. Paleontologia, arqueologia, história, até mesmo a criação geológica do planeta, tudo isso me fascinava e me instigava a ir atrás de explicações, de respostas.
Mas estou divagando. Voltemos à música. Meu gosto musical, não sei como foi desenvolvido, mas é um tanto, digamos exótico. Sou um grande aficionado por estilos musicais que não são muito ouvidos pelos rincões do Rio Grande do Sul, onde vivi minha adolescência e meus primeiros anos como adulto. Tango, salsa, jazz, blues, bossa nova, só para mencionar alguns. É claro, não quero dizer que sou um erudito, até porque também gosto de ouvir estilos musicais mais populares.
O ponto que quero tratar aqui, é que nessa manhã, após os estudos, decido ouvir um tango, enquanto me arrumava para sair. A elegância e a qualidade musical me deixaram estupefato de maneira única e logo comecei a refletir sobre meu futuro e como adoraria, em alguns anos, visitar novamente Buenos Aires.
Logo que penso nisso, vejo o que tenho feito da minha vida. Quantas preocupações, ânsias, tormentos não tenho passado por conta do futuro? Em pensar se terei sucesso no que almejo? Não pretendo compartilhar meus sonhos, mas com certeza é algo muito mais grandioso (é claro que é relativo, mas me refiro no sentido de esforço) do que um simples carro.
Pensar em quanto eu e tantos outros, que estão fora dessa categoria de ignorantes, se preocupam com essas questões, me deixou reflexivo. Basta ver a quantidade de pessoas ansiosas no Brasil. Ansiosas por esses mesmos temores: será que terei sucesso? Será que conquistarei o que almejo? Será que vai dar tudo certo? Preocupações essas que os ignorantes não possuem. Afinal, a cerveja da sexta-feira é garantida.
É claro, os ignorantes ainda se preocupam em quem sabe perder o emprego. Mas normalmente, seus trabalhos não requerem muito esforço. Os ignorantes só querem receber o salário, sem se preocupar em buscar uma posição melhor, uma renda melhor.
Com isso concluo que a ignorância é uma bênção. A ignorância lhe permite ter uma vida feliz. Uma vida simples, sem variar muito, mas sem dúvida feliz. Uma vida protegida das hostilidades do mundo, uma vida abençoada, pela ignorância. Através desse véu que ilude e que engana, os ignorantes são satisfeitos.¹
¹É claro que existem inúmeras questões sociais em torno do que compõe os ignorantes. Educação fraca, ausência de ações sociais, pobreza, enfim. Mas o propósito desse devaneio, não é questionar esses problemas, ou sequer apontar as consequências dessa ignorância intelectual. É refletir sobre como a vida é simples para aqueles sem conhecimento. Se você considera como boa, ou ruim, depende de você.
submitted by TezCalipoca to desabafos [link] [comments]


2020.09.19 13:05 EddieCrispo18 Tamanho do pênis / Insatisfação [H25]

Não me sinto satisfeito com o tamanho do meu pênis.
Mesmo minhas parceiras nunca terem reclamado (pelo menos nunca fiquei sabendo rs) fico com a auto estima baixa quando penso se elas não acham nada demais na hora da penetração.
Nunca se impressionam quando vê ele, e até onde sei isso significa que não interessou muito, tipo, méh.
Aí eu já penso que comparado aos parceiros/namorados anteriores, sempre sou o menor. E que não vão se sentir tão 'preenchidas' como antes.
Já perguntei uma vez o que uma parceira achava do meu pau, disse que achava grande, mas como gostava muito de mim tenho certeza que dizia isso pra não me magoar (além do mais, quem falaria na cara que é pequeno né rs). E tipo, ouvir 'não acho pequeno' também é muito diferente de ouvir que seu pau é grande ou ouvir que é um dos maiores que já viu, etc.. Muitas coisas davam a entender que os anteriores dela eram maiores, e isso me chateia e muito porquê ela já viu que está com algo pior e vai ter que se contentar com isso se quiser continuar comigo. Talvez ainda desejando/lembrando como era diferente e melhor com o ex.
Mesma coisa de alguma menina perguntar se acha ela bonita/gostosa e responder 'não acho vc feia'.
Acharia legal ouvir elogios, porque gosto de elogiar muito. Não queria que ficassem comigo só porque me acham um cara legal, mas também porque sentem tesão comigo e gostem do meu pau. Tipo, não quero que fiquem por piedade nem por dó.
As meninas, vocês já foram questionadas sobre o tamanho de algum parceiro? Vocês mentem para não magoar? Se seu parceiro anterior era maior, sentem que a sensação é diferente/menos preenchida? Ou até mesmo só o visual já dá menos prazer de olhar um pequeno vs um grande?
As vezes me sinto menos masculino por causa disso (sei que é errado, que não tem nada a ver). Já pensei em nunca ficar com ninguém por causa disso.
Sinto medo de alguma espalhar sobre meu tamanho e vire piada depois (acho que não saberia lidar com uma situação dessas).
As meninas, vocês costumam falar com amigas sobre tamanho de algum cara que vocês estão realmente gostando? (Sobre sexo casual creio que sim né).
Aos homens, como lidam com essa situação? Não digo a respeito de compensar nas outras coisas, isso é óbvio, na verdade independentemente do tamanho tem que ser tudo muito bem feito.
Queria me sentir satisfeito e seguro com meu tamanho, o que posso fazer para melhorar nessa questão?
*Assisto porn desde os 10 anos; perdi a virgindade beem tarde; tive pouquíssimas parceiras até hoje.
**Se fosse pra escolher prefiria que elas sentissem 100% de prazer e eu 0% do que 50%/50% ou 0%/100%. Se fosse pra escolher prefiria que elas sempre gozassem e eu nunca gozesse. (Sim, o sexo tem que ser ótimo para os dois, óbvio, estou dizendo que se fosse pra escolher, sempre preferiria proporcionar do que receber.. me sentiria bem melhor).
***Se financeiramente fosse alcançável pra mim fazer bioplastia com ácido hialurônico/células de gordura, faria sem pensar 2x.
****Caso alguém quiser fotos/vídeos para analisar DE VERDADE o que acham do tamanho, me mandem mensagem privada. Ficaria agradecido em saber opiniões VERDADEIRAS sobre o meu tamanho, me ajudaria mesmo. Até pra saber se não exagero sobre tudo isso que disse acima.
submitted by EddieCrispo18 to sexualidade [link] [comments]


2020.09.16 12:49 CoalaMolhado8 Sou babaca por elogiar minha amiga?

Olha galera do subreddit, possívelmente Luba, gatas, papelões, editores, possível convidado e turma que está a ver. Essa história acabou de ter seu desfecho a alguns minutos então ainda está fresca e eu preciso falar dela.
A duas semanas eu conheci uma menina e a gente começou a conversar, mesmo nós conhecendo a pouco tempo a gente começou a se gostar e trocar elogios pelo whatsapp, queríamos sair para nós ver mas resolvemos esperar essa pandemia acabar pra isso, mas ontem em uma de minhas live streams fui jogar com uma amiga minha e de forma completamente espontânea elogiei ela, acontece que a menina que "gostava" de mim estava vendo a Live e ficou ofendida com o meu elogio. Me desculpei com ela na dm mas ela continuou muito magoada. Deixei ela um pouco e fui me distrair, quando acordei ela tinha mandado mensagens falando sobre como eu fui insensível e eu apenas bloqueei. Em seguida ela me chamou no Instagram e me pediu desculpas, eu dei uma segunda chance, liguei pra ela e falei o que sentia, e que ela deveria procurar ajuda para se resolver com ela mesma e com seus traumas, e sobre como aquilo me fez perder boa parte do interesse nela. Depois de 5 minutos de conversa sobre isso ela disse que eu não entendia o passado dela e que ela iria se afastar, depois disso ela me bloqueou em tudo. Minha duvida é, eu relamente fui babaca com ela, ou ela é só uma Nice girl? Obrigado a todos por lerem até aqui, bjs =30
submitted by CoalaMolhado8 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.10 15:49 TheQueenOfHeart Saindo da casa da minha mãe.

Eu tenho 25 anos, sou professora de inglês trabalhando home office durante a pandemia. Me sinto muito medíocre no que eu faço, apesar de receber muitos elogios dos meus alunos e pais de alunos.
Minha mãe é bem difícil de se conviver pq ela nunca tem nada de bom a dizer e minha irmã mais velha, que também mora aqui, é viciada em dar palestrinhas (oh, você tem que ver isso em você pra mudar. Porque isso tá errado e você tem que mudar isso e aquilo). Minha irmã já saiu de casa três vezes e acaba voltando. Eu nunca saí por medo de deixar a minha mãe só (exatamente, eu tenho sérios mummy issues).
Tivemos uma briga enorme porque as contas deveriam ser divididas por três, mas eu sempre acabo pagando a minha parte e a parte da minha mãe pq ela não quer pagar igual e pra gente não ficar sem luz, eu acabo pagando. Eu, num impulso, resolvi sair de casa pra ir morar com uma amiga minha que mora em outro bairro. Acontece que eu tenho muito medo de mudanças na minha vida. Eu sou muito apegada a minha rotina.
Só que nesse meio tempo, eu tive uma crise de coluna muito forte (tenho hérnia de disco desde os 22 anos) e estou acamada desde sábado, literalmente sem conseguir andar. Já fui a dois médicos, tomei Tramal na veia (uma medicação muito forte) e as dores não passaram e eu ainda não consigo andar. Estou de atestado na escola e passando todas as minhas aulas para outros professores porque não consigo ficar sentada por muito tempo.
Bem, agora que vocês sabem o contexto, eu gostaria de saber:
Vocês ainda se mudariam? Eu estou com muito medo mesmo.
submitted by TheQueenOfHeart to desabafos [link] [comments]


2020.08.29 00:32 anon_jvitor Amizade com homem é um saco e com mulher é inviável

Tô aqui quase chegando nos meus 30 anos e começo a perceber algumas coisas sobre amizades. Sempre fui um homem que só tinha amigas. Amizades entre pessoas de sexo oposto heterossexuais sempre têm alguma coisa de sexual. Já recebi elogios de amigas, já elogiei, já tive amigas que me deram indiretas, enfim. Mas apesar disso considero que são amizades verdadeiras. O problema é que com um namoro de longo tempo, parece que a amizade com mulheres se torna um problema. Tenho tido muitas discussões com a minha namorada por questões de ciúmes. Aos poucos, sem querer, estou me afastando das minhas amigas. Algumas amigas minhas também entram em relacionamentos e acabam ficando mais distantes comigo, acho que por medo de gerar ciúmes no parceiro. Fazer amizade com homens é um saco. Não dá para falar de sentimentos com um amigo do mesmo sexo, que eles fazem piada. Os caras vem falar de futebol e de um monte de coisas que não me interessam. Simplesmente não dá para manter um assunto. Fora a merda que é ter que ficar o tempo todo reforçando a minha heterossexualidade. Outro dia eu estava com o meu orientador em uma viagem, um cara quase 20 anos anos velho que eu, casado, com filhos. Aí ficamos em um quarto que só tinha uma cama de casal. Eu perguntei inocentemente se nós íamos dormir naquela cama, e ele respondeu: "não!!! dois homens na mesma cama??? Tá doido???". Eu fiquei sem entender a situação. Como assim ele tem medo de virar gay só por dividir a cama comigo? Ele é casado com uma mulher, eu tenho namorada, e ele tem medo de virar gay por dormir na mesma cama??? Me poupe! Enfim, não consigo fazer amizade com homens por causa dessas coisas, acho que o jeito é entender que eu não posso mais ser como o jovem solteiro que vivia cercado de amigas, e que eu também não posso ser amigo dos homens, e que a vida é, de fato, solitária para um homem hétero que a vida toda manteve amizade somente com mulheres.
submitted by anon_jvitor to desabafos [link] [comments]


2020.08.26 03:42 LuckyUwU69 Uma alma abatida

Depois de lutar contra algumas coisas... Apercebi-me que o meu passado gosta de voltar para me mostrar o quão forte sou para enfrenta-lo e lidar com ele... Mas não forte suficiente para lidar com ele depois... Após estes 2 anos aterrorizantes da minha "insignificante" vida, apercebo-me que quero morrer. Não tenho coragem para o fazer, então não o vou fazer, mas um sentimento de sofrimento não sai de dentro de mim... Fiz de tudo para me sentir feliz, e nestes dois dias consegui algo a que pude chamar de normalidade, nem feliz, nem triste, foi tudo abalado.. Vi que gostava de ter a minha vida antiga de volta, onde as pessoas criticavam a minha aparência e o modo de ser, os socos, as coisas más que diziam sobre mim e espalhavam sobre mim, ver a minha melhor amiga a ir para o caminho errado, porque nessa época eu era feliz e nem eu sabia. Perdi o meu melhor amigo, perdi os meus animais de estimação queridos, perdi a minha amiga, perdi a confiança, perdi a esperança nos meus sonhos, perdi o fato de gostar do meu corpo e de quem sou. Não consigo olhar para mim sem me sentir enojada, feia, nem consigo sequer pensar em alguém ver-me nua, ou de roupa íntima, nem dizer que gosta de mim, ou sequer querer algo comigo, porque me enoja, e só de pensar tenho vontade de chorar, não consigo me sentir bem outra vez. Não tenho ninguém que seja sincero comigo... Que me diga o que realmente pensa de mim... Porque todos os elogios por parte de entes queridos de que sou bonita, que sou forte, que sou inteligente e de que todos os meus sonhos vão ser cumpridos, não vejo sinceridade na cara deles... Sinto-me incapaz de seguir os meus sonhos, tornar-me intérprete, ter uma casa, e os meus animais de estimação comigo além de ter um marido que eu idealizo e futuramente os meus filhos, podem ser sonhos fúteis, mas foi sempre o que sonhei para mim... E agora sinto-me devastada, enojada e profundamente triste... Peço ajuda... Não sei que fazer, não quero falar com psicólogos, odeio, eu só quero flr com alguém que eu sinta que não me vi julgar que possa falar comigo quando mais precisar... Recorri ao redit, porque não acho que na vida social que tenho, tenha alguém de confiança... Este é o meu pedido de ajuda...
submitted by LuckyUwU69 to desabafos [link] [comments]


2020.08.16 07:15 dizzy_butterfly Recebi o melhor elogio da minha vida

Vou diminuir a história: tava falando com meu vizinho pelo wpp e estávamos falando sobre uma redação que eu fiz para passar numa fase de uma competição. Eu expliquei para ele que eu queria falar sobre um assunto que ninguém falava pra conseguir chamar a atenção dos jurados, do nada, e ele me disse: "você parece ser do tipo de pessoa que por mais que se esforce pra não chamar atenção, ainda chama bastante". Minhas amigas falaram que foi um elogio, e eu não acho que ele falaria isso num sentido ruim. Estou muito feliz por ele ter falado isso! :D Ele falou de uma forma tão simples e natural, que eu amei :3
submitted by dizzy_butterfly to desabafos [link] [comments]


2020.08.12 16:36 Alto_Astral SOU O BABACA POR SER MAIS FRIO E GROSSO COM MEU IRMÃO ?

Olá Luba, falecidos papelões,gatas e turma que está a lever Bem antes de tudo vou dar um pouco de contexto Eu tenho 15 anos e meu irmão Carls tem 11 de maneira geral a gente se dava bem mesmo que ele seja mais estressado e pavio curto do que eu, antes da pandemia começar estava tudo bem entre nós dois já que estudávamos em horários diferentes. Ainda sim depois que a pandemia começou estávamos "ok" já que nossa mãe trabalhava meio período e ficava a tarde inteira em casa mas agora ela arrumou um novo emprego e fica o dia inteiro trabalhando assim como meu pai então e meu irmão ficamos sozinhos em casa e pela lógica na falta dos meus pais eu sou o responsável por aqui ( eu que faço o almoço acordo meu irmão para assistir a aula online dele, que lembro e cobro ele de fazer os deveres e ajudar a manter a casa limpa) De uns tempos pra cá tenho percebido o quanto meu irmão é muito chato ( não estou dizendo que sou perfeito, eu reconheço que talvez eu seja um pouco autoritário de mais e um pouco sarcástico em horas impróprias) mas voltando ao assunto vou citar algumas situações e motivos recentes para que vcs possam julgar se sou babaca ou não HOJE: Assim que eu voltei da lotérica pq fui pagar um negócio para minha mãe eu desci até a cozinha para lavar a louça do café da manhã e reparei que só havia uma caneca grande que foi eu que usei para tomar meu leite achocolatado de manhã (Obs: eu e ele comemos pouco principalmente de manhã costumamos tomar a penas uma caneca grande de leite achocolatado) não é preciso ser um Sherlock homes para descobrir que ele não tomou café da manhã, chamei ele e tivemos a seguinte discussão Eu- cara pq vc não tomou leite? Ele- EU ESQUECI E TAMBÉM VC NÃO ME AVISO QUE TINHA ESQUENTADO O LEITE! Eu- cara vc já tem 11 anos eu não preciso avisar, vc tem que descer aqui e fazer seu leite não importa se eu tiver esquentado o leite ou não vc sabe ligar o fogão Ele- MAS EU ESQUECI! PRA QUE FAZER TEMPESTADE EM COPO D`AGUA!!! Eu- eu não estaria fazendo se vc não "esquesece" todos os dias vc sabe que café da manhã é importante! Ainda hj ele me disse que queria fazer uma animação com uma personagem dele chamada " yumiko" e uma personagem minha e da minha melhor amiga chamada " Yumeko" e lá se vai mais uma discussão Ele- João (eu) eu vou fazer uma animação com a yumiko e a Yumeko Eu- não vc não vai usar um personagem meu e dá rainara(nome fictício da minha melhor amiga) Ele- vou sim eu ponho que é uma collab Eu- cara só é uma collab se os dois lados concordam! Ele- ENTÃO EU FAÇO UMA VERSÃO MINHA DA SUA YUMEKO! Eu- Ainda sim cara não! Depois disso eu subi pro nosso quarto e deitei na minha cama pra escrever essa história e ele chegou aqui falando Ele- João a tela do Celular do papai ficou preta (Obs: ele VIVE usando o celular do nosso pai, eu sou contra isso mas não falo nada sobre o assunto) Segundos dps o celular volta ao normal e eu digo Eu- cara vc devia desinstalar algumas coisas do celular do Papai Ele- EU JÁ TO DESINSTALANDO! Eu- não precisa estressar eu só dei um conselho
ALGUMAS OUTRAS SITUAÇÕES QUE NÃO FORAM HJ MAS SÃO RECENTES um dia quando estamos indo dormir ele ia colocar o celular de nosso pai pra carregar no nosso quarto e começamos outra discussão Eu- cara põe o Celular pra carregar na sala o celular nem é seu! Ele- MAS O PAPAI NEM TÁ LEVANDO O CELULAR PRO TRABALHO Eu- mas e se amanhã ele for levar!? O celular não é seu então põe pra carregar na SALA! Ele- o celular é mais meu do que dele! Depois disso ele ACORDOU meu pai só pra perguntar se ele iria levar o celular amanhã eu falei pra ele o quanto isso era errado e ele começou a surtar dizendo que nunca ganha um elogio e que as pessoas só ficam bravas com ele E por último ontem quando fui ferver água para fazer chá ele foi até a cozinha e pediu pra eu fazer o chá dele ( geralmente eu só fervo a água e ponho na caneca dele dps ele escolhe o sabor do chá e quantidade de açúcar) Eu fiz os 3 chás (o dele o meu e do meu pai) eu deixei a luz da cozinha acessa e subi segurando as canecas de chá minha e do meu pai e falei pra ele que o chá dele estava na mesa. Então eu entreguei o chá para meu pai e fui pro meu quarto tomar o meu e dormir segundos dps ele aparece no quarto -VOCE NÃO TROUXE MEU CHÁ!?! depois disso fiz minhas orações e fechei os olhos pra dormir instantes dps sinto alguém entrar no quarto era meu irmão, ele viu que eu estava quieto e aparentemente dormindo e meu deu um tapa na bunda e um nas minhas costas eu pensei " Se eu continuar imóvel e quieto talvez ele entenda que eu dormi e eu possa dormir em paz" Mas ele foi além pq eu ouvi as vibrações do meu celular (ele queria colocar uma música alta no meu ouvido para eu acordar) aí tive que cancelar meu plano de dormir sem conversar com ele fiquei extremamente bravo por ele ter feito isso mesmo que ele dissesse que só queria rezar comigo por mim isso não justifica acordar alguém" mesmo que essa pessoa ainda não esteja dormindo" Além disso ele é mal educado com nossos pais e vive querendo ver oq estou fazendo no computador no celular e vive me chamando mesmo que eu diga" ESTOU DE FONE NÃO QUERO SER INCOMODADO" Então eu sou babaca por passar a ser mais grosso e frio com ele?
submitted by Alto_Astral to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.19 10:36 maxine_voddk Minha prima literalmente confessou que gosta de mim "daquele jeito"

hey, hey, é a primeira vez que estou fazendo isso e já estou me sentindo genuinamente arrependida. mas enfim, é uma curta história, mas preciso desafabar porque se não vou enlouquecer. e nada melhor do que ser publicamente ;)
então, antes do corona chegar a niveis pandemicos, minha mãe havia me informado que uma prima minha iria morar conosco, eu estava extremamente desconfortável com a situação mas apenas esconde e não deixei isso me afetar tanto. ela iria dormir junto comigo no meu quarto, e ele é extremamente pequeno e com toda certeza não tem espaço para duas pessoas, mas ok. até ai tudo bem.
tinhamos um bom papo, era legal até, e ela sempre dizia que eu era uma menina muito boa de papo, então basicamente eu contei metade dos meus segredos pra ela, afinal, acho que tenho problemas por me expor demais, tipo agora. então eu pensava: "temos que ser amigas, afinal ela ja sabe demais sobre mim." ( obs.: sou pansexual, sempre deixei isso bem claro pra ela, e tbm que ela não podia falar nada para minha mae porque eu nao tinha me assumido. e isso segue ate hoje. mas é só um pouco de contexto ate chegar a parte esquisita.)
mas aí as coisas estavam ficando estranhas e ela começava a me mandar elogios esquisitos e meio invasivos, isso foi logo depois de ela me dizer por zap que eu era uma menina muito bonita e que se eu não tivesse nenhuma "ligação com ela" ela já teria dado em cima de mim e tal, fiquei bem desconfortável com a situação mas levei na zoeira para não surtar. ela continua muito esquisita comigo, e as coisas ficaram estranhas entre nós, eu tento levar na zoeira, mas ela continha dizendo na zoeira que a quarentena tá deixando ela "assanhada". e velho isso é constrangedor pra mim. porque sinceramente, não sei se é mais zoeira ou não.
ela tem 18 e eu 15.
( sempre achei que coisas assim aconteciam sempre em fanfics e filmes pornô )
submitted by maxine_voddk to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.16 19:11 bCherryCoke O dia que um stalker ficou me perseguindo

Olá Luba, editores, gatitas, possível convidado e turma que está a ver.
Hoje eu vim contar sobre o dia que um cara muito estranho começou a me enviar mensagens esquisitas e assustadoras.
Tudo começou em 2016 quando eu estava indo pro colégio. Eu estava subindo a rua da minha casa para esperar uma amiga até que eu recebi uma dm de um perfil com um nome estanho e sem fotos. Eu sou bem curiosa, então eu nem pensei duas vezes antes de ver o que era. Cliquei, li uma vez, duas, três e depois eu fiquei arrepiada da cabeça aos pés tudo porque as mensagens diziam coisas como:
" Você tá linda com esse jeans novo. Seu uniforme marca bem seu corpo. Você tá Muito gostosa hoje"
Fiquei olhando pra todos os lados, mas não tinha ninguém além das senhorinhas que pegavam o ônibus naquele horário pra ir trabalhar. Não tinha a menor chance delas terem me mandando aquelas mensagens.
Depois que o medinho passou eu pensei melhor e achei que fosse uma brincadeira idiota de alguns meninos que já tinham feito coisas parecidas anos atrás. Resolvi responder a mensagem pedindo pra eles me deixarem em paz. Fui pro colégio e segui minha vida normal até a hora do intervalo quando vi que a pessoa tinha respondido dizendo que não queria ter sido indelicado e que só queria me fazer um elogio. Deixei de lado porque ainda achava que era aqueles caras fazendo gracinha.
Os dias foram passando e esse perfil continuava me mandando mensagens de manhãzinha e depois de noite (que era quando eu voltava do curso). Muitas mensagens tinham até conteúdo sexual. Teve mensagens que ele dizia que queria me levar no meio do mato pra fazer você sabe oque. Eu já tinha conversado com os meninos e eles tinham me jurado que não era eles e até queriam dar uma surra na pessoa que tava fazendo isso (pra tu ver o nível da situação). Achei que se eu deixasse a pessoa falando sozinha uma hora ou outra ele ia parar, mas não aconteceu, então eu resolvi dar corda pra ver se ele se entregava. Fui conversando, dando moral, respondendo a pessoa na hora que ela mandava as mensagens e tudo mais... fazia tudo isso com o c* na mão de medo de ser um malucão obcecado que queria me matar, mas eu precisava saber quem era pra colocar um fim nisso já que ignorar não tinha dado muito certo. Passei umas duas semanas falando com ele e tomando todo o cuidado quando saía na rua.. Eu tinha pelo menos dois canivetes comigo pra caso acontecesse algo.
No fim eu consegui convencer ele a falar quem era e fiquei de cara quando vi que ele era meu vizinho de 14 ANOS que morava na mesma rua que eu com o pai e a madrasta. Eu imprimi todas a mensagens e fui na casa dele. O cara ficou branco quando me viu ali com aquele pacote de folha sulfite na mão com as mensagens dele. De primeira ele nem quis me deixar entrar, mas eu tava tão virada no ódio que eu comecei a falar alto pra ver se os pais dele apareciam pra eu mostrar as coisas. Eles apareceram e eu conversei com eles mesmo com o menino gritando que era mentira minha e tentando pegar as folhas de mim. O pai dele estava fervendo de raiva e ficou até pior quando eu mostrei pra eles todas as mensagens que ele me mandava. Falei sobre o meu medo e até mostrei os canivetes pra eles. A madrasta ficou tão chocada e até tentou dar uma dura nele, mas o pai tava tão possesso que tentava bater o moleque de todo jeito.
Depois de toda a confusão o menino (que estava chorando igual um bebê) teve que me pedir desculpas e também apagar o perfil. Nunca mais vi ele depois disso, mas fiquei sabendo que ele levou uma bela de uma surra e depois foi morar com a mãe que vivia em outro estado e até hoje o pai e a madrasta dele me pedem perdão quando me vê na rua.
submitted by bCherryCoke to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.22 16:44 JaoEvJoo Sou babaca por ter elogiado os peitos de uma menina por ela estar se sentindo mal por eles?

Olá turma, possível Luba, editores, gatas, etc... Essa história aconteceu há pouco mais de 2 anos, quando eu tinha 14 anos. Na época eu estava ficando com uma menina que me colocou num grupo de amigas dela. Lá nós falávamos sobre diversos assuntos. Mas um dia, uma menina que irei chamar de "Karls com K", mandou algumas mensagens para o grupo dizendo que estava se sentindo péssima, que sua autoestima estava lá em baixo pois seus peitos eram muito grandes e meio desproporcionais. Bom, as meninas começaram a falar que era para ela não se preocupar pois ela era linda e seus peitos também. Eu também disse, disse que ela era muito bonita e que não deveria se preocupar pois seus peitos também eram lindos e incríveis. Juro, foi só isso e só isso causou um alvoroço no grupo. (Por ser de 2 anos atrás, não tenho os prints mais'-') Mas elas me disseram coisas do tipo: "Você é um babaca assediador desgraçado", "chernoboy" (não foi exatamente esse termo, mas eram coisas parecidas.) Eu fiquei muito confuso com toda a situação e antes de eu poder me explicar, elas me removeram do grupo. Logo após, a menina que eu estava ficando veio no meu privado me xingar mais um pouco e exigir desculpas à Karls com K. Eu por estar perdido, fui ao privado de Karls com K e pedi mil desculpas pelo fato ocorrido. Ela disse que me desculparia porém minhas desculpas não adiantaria de nada pois aquilo havia a abalado. Ela disse que após O MEU elogio, ela tinha se sentido pior. E começou a militar dizendo que futuros estupradores iniciavam assim.
Enfim, agora fica a critério de vocês. Eu fui o babaca por ter elogiado os peitos dela?
submitted by JaoEvJoo to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.13 02:53 sapocururu123 Sou culpado por ser grossa com a garota que diz que gosta de mim?

Olá Luba é editores
Meu nome é Alanis (isso não é importante mais eu queria mostra pros meu AMIGOS que tu em notaste) Isso aconteceu no começo desse ano,uma garota vamos chamar ela de Kalrs. Pois bem ela "gosta de mim" pelo o que ela disse, o que eu acho super idiota por que ela não me conhece. 
No começo do ano (volta às aulas) uma amiga dela é a Kalrs vierão falar comigo e a amiga dela a Kátia (eu não sei o nome dela) foi falar comigo - oi a minha amiga a Kalrs que ser a sua amiga E logo pensei por que não? Eu gosto de fazer a amizades novas então eu falei - ok E dei um abraço na Kalrs Logo após algumas horas fui fazer cocôcô E lá estava ela chorando no banheiro , é bem eu não ia simplesmente cagar com ela lá chorando,então perguntei o que ela tinha é ela disse que um chaveiro dela tinha quebrado é que era de grande valor sentimental. E bem com uma pessoa que possui alguns neurônios Militei toda é disse - Olha não importa como objeto fique mas sim o sentimento que você sente por ele nunca irá se acabar Então eu limpei as lágrimas dela com a minha mãozinha de Alien, é ela agradeceu nós nos a abraçamos e eu voltei pra sala (sem ter cagado) Depois de umas duas semanas eu sempre dava oi pra ela é um abraço no Recreio
E aí começa o estrago Percebi que ela curtido todas LITERALMENTE TODAS as fotos do meu instagram eu tenho mais de 100 fotos é ela comentou também como, perfeita,linda 😍❤. O que me assustou um pouco porém não falei nada E nas outras semanas eu não estava mais dando oi nem nada pois ficava com outros amigos Então ela fez o que me irritou pra caralho mando indireta no story é eu sei que foi pra mim E neles falavam *é muito ruim ser ignorado pela pessoa que vocé mais ama eu não conhecia ela nem um mês . E fui tirar satisfação, falei numa boa perguntando o por que daquilo é ela não falando nada mas não queria brigar com ela então fiquei na paz E começou o carnaval muchas fiestas é sempre tinha na escola,então eu estava lá toda gostosa tezuda é ela não parava de olhar o que também me incomoda E lá estava ela chorando por que ela não conseguia toca o violino mas mesmo assim não pudi ignorar essa situação,falei com ela encorajei ela a não desistir de seus sonhos e assim vai
E POR QUE CARALHO EU ABRI MINHA BOCA
Depois disso ela ficava me stalkeando nas redes sociais e não parava de me olhar na hora do recreio
Ela até descobriu o meu número,Então eu já estava brava com tudo isso e começei a ser sincera com ela como quando ela me chamava de perfeita é eu dizia que o perfeito não existe é que era melhor ela para com esse tipo de elogio desnesesario. Então eu começei a gostar de um girl e ela sabia é mesmo assim é continuava com esse comportamento
(E o pior de tudo foi que eu e uma amiga minha estávamos vendo instagrams meus antigo é ela tinha curtido TUDO, é eu tenho 3 contas uma de 2017 a outra de 2018 é a de agora)
E comecei a ficar com medo pois já tive muitas pessoas atrás de mim é sempre faziam coisas estranhas o que me traumatizou muito, é ela foi se declarar pra mim na frente das amigas dela é tá não que eu já amava outra pessoa é que ela nem me conhecia direito.
E as amigas da karls foram fala comigo perguntando se eu gostava dela o que era um puta saco
E ela continuava a fazer coisas estranhas até que falei já chega
Eu disse pra ela que você nem me conhec e que somos apenas colegas e que ela era super chata me enchendo saco nem proucurava a me conhecer é que o "amor" dela é fútil e não passa de uma gostaçao passageira, que isso não é amor é eu já amo outra pessoa que sim ela me conhece.
Ai ela mando um puta texto de desculpa só que ela só dizia desculpas é não o motivo o que fiquei mais puta ainda
E dizia se eu queria a amizade dela ou não
E eu falei que eu não ligo
O QUE EU FIQUEI MAIS PUTO QUANDO ELA FALO
"Eu vó conquistar sua amizade é confiança" 
Eu queria falar 1 que amizade sendo que a gente só se comprimentava é que a Kalrs nunca foi fala comigo 2 confiança nunca teve é nunca vai ter
Então turma é lubixco
Jo soy babaca ou não?
submitted by sapocururu123 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.12 09:54 _Izumi_a_Zumbi_ A FALSA MELHOR AMIGA

Olá querido Lubinha, belíssimos Editores, diviníssimas Gatas, papelões restantes, Turminha querida e a quem mais desejar um "olá" com muito amor e carinho....
Bem, esta história ocorreu entre 2016 e 2017, ela envolveu eu (Izumi), minha ex-melhor amiga (Liz), e 2 amigos próximos, chamarei eles de MA e CL (ambas garotas).
Bem, primeiro vou contextualizar tudo antes disso, pra que entendam melhor.
Eu e Liz éramos grandes amigas, nós nos conhecemos no 5° ano do fundamental, porém só fomos nos falar pra valer no 6°, quando a gente brincava de pega-pega na escola. Éramos da mesma sala, e sentavamos em duplas naquele ano. Nós morávamos um pouco perto uma da outra e íamos com o mesmo micro-ônibus para a escola. De vez enquanto eu ia na casa dela, a pé, pois era perto. Numa das últimas vezes que fui, foi para nos despedimos dela (tinham 2 garotos com ela quando cheguei, mas eles não interferem em nada), enfim, nós comemos bolo que ela havia feito e brincamos de esconde-esconde. A despedida era devido que ela ia se mudar para SP para morar com o pai dela, os pais eram separados, e estava na hora de ela passar um tempo com o pai.
Ps: o ano ainda NÃO havia acabado, estávamos em novembro, mais especificamente, no final dele.
História em si;
Ela se mudou 2 dias depois, mas mantivemos contato por mais ou menos 1 mês, até o meio de dezembro.
Então nossas aulas continuaram até 8 de dezembro, nisso tudo certo, mas no último dia, eu, a CL e a MA estávamos conversando, normalmente, até que a MA solta "eu sempre achei a Liz muito falsa, forçada" e a CL concordou, eu falei que ela era minha amiga e que eu achava ela legal. No meio de dezembro, recebi uma mensagem dela dizendo "fiquei sabendo que você me chamou de falsa, eu achava que a gente era amiga" e outra logo em seguida "você foi falsa comigo!", na hora fiquei super confusa, pedi pra ela me explicar melhor e me contar quem tinha falado aquilo, eu fiquei dizendo por quase meia hora que eu jamais tinha falado aquilo dela. Foi quando eu me toquei que as únicas pessoas que haviam comentado isso, eram a MA e a CL, mas a Liz já tinha ficado brava demais pra me escutar, então ela simplesmente me bloqueou depois disso.
Ps: eu na verdade era falsa com ela, mas era pra não magoar ela, às vezes, eu forçava elogios para que ela se sentisse melhor, mas nada de ser uma na frente, e outra pelas costas.
Ps²: hoje em dia tem pessoas que me dizem que ela me tratava como lixo, mas sendo bem sincera, ela era até minha crush, então né..
Ps³: eu sei que ela ainda assiste os vídeos do Luba, então se isso por um milagre aparecer... Oi Liz, talvez, eu ainda sinta sua falta.
Fui babaca por não esclarecer tudo desde o início e deixar essa situação acontecer??
View Poll
submitted by _Izumi_a_Zumbi_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.02 20:52 ReinaldoUtilidades Aumente os seios - Segredos e estrategias como aumentar os seios naturalmente

Aumente os seios - Segredos e estrategias como aumentar os seios naturalmente

https://preview.redd.it/lbs6fquhmj251.jpg?width=364&format=pjpg&auto=webp&s=d946b00ed4c083fa6257b95244b4aa6a23e7a3dc
Seus Seios Estão Flácidos? Um dos maiores Problemas Femininos que tiram o sono de qualquer Uma é sua estética, afinal, para nós, Precisamos realmente ter um boa aparência para diversos motivos, como: Nos sentirmos bonitas, sexys e atraentes, provocarmos nossos maridos, namorados ou companheiros, e até chamar mais atenção com aquela roupa que compramos para um determinado evento, que seria uma simples festa ou casamento da nossa Melhor Amiga, afinal, qual de nós não gosta de receber um elogio? "Nossa, você está linda!!!
Detalhes simples como unhas bem feitas ou Seios Volumosos são motivos de bem estar e realmente nos sentimos ótimas quando colocamos nosso melhor vestido com decote e nosso companheiro repara com aquele olhar desconcertante, é como ganhar 1 milhão de reais, nos sentimos ótimas, e sei que você também ama ser desejada, se sentir mais confiante, Afinal, amamos andar Sem Sutiã, seja pela casa ou para ir em uma festa, mas com os seios Flácidos fica Extremamente Difícil, eu já passei por isso e sei que você sofre por diversos desses motivos.
Você colocou aquela melhor roupa e ficou linda, mas.. você pensou, "nossa, se eu tivesse seios maiores ou mais empinados, ficaria 10 vezes melhor", mas colocar silicone estava fora de cogitação para você, afinal, mais de 8 mil reais, não é todas nós que temos, por isso separei o método especialmente Para Você, já imaginou você ter que gastar 8 mil reais só para ter seios mais firmes e empinados? Vou te ensinar Passo A Passo como deixa-los Lindos e melhor ainda, não cobrando nem metade desse valor, apenas o Justo para ter este Resultado.
No método ensinamos passo a passo através de Exercícios, Posições e Dicas desenvolvidas pelos grandes especialistas de Harvard que te trarão grandes Resultados a curto, médio e longo prazo, resultados estes que mudarão drasticamente sua vida para Melhor.
100% Prático que pode ser aplicado por mulheres de qualquer idade, e que não exige conhecimentos técnicos nem avançados. Vou te mostrar como tudo funciona passo a passo na tela do seu celular. Para maiores detalhes acesse o Link: Aumente os Seios
submitted by ReinaldoUtilidades to u/ReinaldoUtilidades [link] [comments]


2020.05.15 02:11 Catsantony Não sei lidar com a minha prima que tem ansiedade e depressão

~~Talvez tenha gatilho para algumas pessoas Recentemente, uma prima foi diagnosticada com ansiedade e depressão (não tive a confirmação de mais ninguém. Só ela me falou) e ela basicamente voltou a falar comigo depois de 10 anos e ela mora em outra cidade, então não temos muito contato. Então vamos chamá-la de Lara.
Ela diz que me considera o anjo dela já que não confia na família próxima e quase não tem amigos. O problema é que eu não sei como ajudar quando ela pede por atenção (ela vive tentando me fazer dizer que amo ela, ou coisas assim tentando ganhar elogios- e eu não me sinto nem um pouco confortável com isso). principalmente pq eu não sou uma pessoa tão afetuosa e não faço isso nem pra pessoas que eu realmente amo.
Eu sempre acabo argumentando com ela sobre algumas atitudes dela que são extremamente exageradas: como me culpar quando digo que não posso conversar no momento e preciso estudar ou que ela não deveria comparar a vida dela com uma amiga minha que tb tem ansiedade e é abusada psicologicamente pela mãe, mas só pq tem ansiedade ela acha que seria um tipo de conexão entre elas e ela entenderia qual é a dor da minha amiga, enquanto a maior crise da Lara foi quando um amigo disse que só queria ficar com ela e não sua amizade . (Não concordo em comparar casos e nem sobre essa identificação total com outras pessoas com ansiedade por causa do problema, a personalidade delas não tem absolutamente nada em comum )
Uma das coisas que mais me chateou foi quando eu contei pra ela sobre gostar dessa minha tal amiga . E ela me disse que eu nunca poderia contar pra ela o que eu sentia pq de alguma forma iria piorar as coisas pra ela. Pois iriamos compartilhar histórias e eu seria um fardo a mais. E por favor, se eu errei em algum ponto sobre a depressão ou ansiedade me avisem.
~~desculpa pelo post longo mas nem se alguém vai ler mesmo. Só precisava contar pq não sei o que fazer .
submitted by Catsantony to desabafos [link] [comments]


2020.05.10 17:42 Dortototo Não acho que alguém poderia gostar de mim de novo

Eu sempre tive uma autoestima muito baixa, não só sobre minha aparência, mas basicamente sobre todos os meus aspectos, portanto, nunca achei que uma mulher poderia se interessar por mim, tanto fisicamente como romanticamente, nunca me achei interessante o suficiente.
Assim que eu entrei na faculdade acabei conhecendo uma garota, e por algum motivo, eu conseguia ficar "bem" comigo mesmo quando estava com ela, acabei me apaixonando e fiz o que eu nunca pensei que teria coragem de fazer, me declarei pra ela e começamos a namorar.
Ela era a única pessoa em que eu me sentia a vontade de ser eu mesmo, não me sentia mal perto dela, e sempre fiz de tudo para fazer ela feliz, mesmo assim, quando estávamos separados, eu nunca entendia como ela podia gostar de mim, eu nunca acreditava em nenhum elogio que ela me dava, e sempre pensava que eventualmente ela se cansaria de mim.
Semana passada ela parou de responder minhas mensagens, e quando me respondeu foi falando que queria terminar, ela disse que ela não estava pronta para um relacionamento sério, que não estava madura o suficiente, e isso refletia suas ações como namorada, disse que queria o melhor pra mim e que eu tinha que ficar com alguém que me de o relacionamento que eu mereço.
Eu disse pra ela que algumas atitudes dela, que podem ser consideradas imaturas, realmente me machucaram, mas que a gente poderia resolver isso, e eu só queria ficar com ela.
Então ela fala que além disso, ela não sentia mais nada por mim, tudo o que ela tinha dito antes era verdade, mas que como ela não sentia mas nada por mim, era melhor terminar.
Sei que é idiota pensar que nunca vou achar ninguém igual a ela e talz, mas não consigo tirar da cabeça que realmente ninguém poderia gostar assim de mim, e que depois de um tempo, ela se cansou.
Não consigo me ver sendo tão aberto com outra pessoa, podendo ser eu mesmo, e essa pessoa me aceitando.
Terminamos bem, ela era minha namorada e melhor amiga, agora é só minha melhor amiga, nunca tivemos 1 briga, nunca fiquei com raiva dela, terminamos porque ela não estava preparada para um relacionamento sério e pq perdeu o sentimento por mim.
E apesar de eu saber que todos os pensamentos derivados da minha baixa autoestima são exagerados e incorretos, eu não consigo parar de pensá-los, e eu meio que já sabia que isso iria acontecer.
Pensava que eu nunca acharia alguém capaz gostar de mim fisicamente e/Ou romanticamente, acabei namorando uma garota que não sentia tesão por ninguém ( ela é assexual ), e que, como eu suspeitava, acabou se cansando de mim.
submitted by Dortototo to desabafos [link] [comments]


2020.04.05 05:24 eunaumseivei Obrigada mina aleatória

Blz, eu tava com a minha amiga no banheiro feminino ano passado, eu com o cabelo solto no dia e resolvi parar para arrumar, depois de um tempo veio uma mina aleatória q eu nunca vi em toda minha vida e disse "cara, mina tu é linda" eu fiquei confusa pra cacete, se alguem me para só pra dizer q eu sou linda, vou achar q vão me drogar, sequestrar e vender meus órgãos no mercado negro, ai a mina q tava junto com a amiga perguntou "tu tbm não acha?" Ai a amiga dela q tava entrando no banheiro falou "acho o cabelo dela foda" (meu cabelo é comprido e castanho escuro, quase preto, e nas pontas e na franja é rosa, na franja o rosa é bem visível) ai ela parou do meu lado e arrumou o cabelo dela tbm, um pouco depois minha amiga saiu do banheiro e nois fomos nos encontrar com o resto do grupo, no caminho eu fiquei toda animada contando como aquilo melhorou minha autoestima(q é baixa), aquele simples elogio fez minha semana, já que eu não sou uma pessoa de receber elogios, principalmente pela aparência, que parece que não sabe o que é dormir.
Brigada mina aleatória Só queria encontrar ela dnv no banheiro , nunca mais vi ela ;-;
submitted by eunaumseivei to desabafos [link] [comments]


2020.02.24 13:05 Kallisz Meu primeiro carnaval (e último, eu espero)

(pra quem tiver preguiça de ler, tem resumo no final) Eu nunca tive coragem de ir em nenhum tipo de comemoração de carnaval, desde criança minha família nunca gostou muito então nem me lembro de ter ido a qualquer bloquinho ou coisa parecida. Eu fiz alguns amigos que são bem mais sociáveis do que eu, mas com quem eu me divertia muito. Ontem eles me convidaram para sair e comemorar o carnaval, eu passei horas me arrumando e estava muito animada para o meu primeiro carnaval. Chegando lá, o calor tava insuportável, a música era tão alta, tantas pessoas, muitos bêbados, eu NUNCA me senti tão fora do meu elemento, estava muito nervosa. Eu já fui em festas, eu consigo me divertir em algumas delas, mas só de ver as pessoas eu me sentia sem ar, como se fosse chorar se tivesse que entrar no meio deles. Eu olhei pros meus amigos, eles pareciam estar se divertindo, começaram a beber e dançar e eu percebi que não ia aguentar ficar naquele lugar, eu avisei a minha amiga que não estava me sentindo bem e voltei pra casa. Eu me senti um lixo, eu não consegui ficar lá por mais que um minuto e tive que voltar pra casa andando. Antes de eu sair eles insistiram mais um pouco pra eu dar uma chance, pediram pra eu voltar a noite quando tinha menos gente e depois continuar a festa na casa de uma delas, foi o que eu fiz, fui pra casa e voltei algumas horas depois, dessa vez eu decidi ficar lá. Realmente, com menos pessoas era mais fácil, decidi esperar até eles se cansarem então. Eu acabei sendo assediada duas vezes, eu não sei se isso é normal pra um carnaval, eu nem sabia como reagir, mas meus amigos agiram como se fosse normal homens adultos falarem elogios invasivos para uma menina com idade pra ser filha deles, de menor, inclusive. Eu me senti mal desde já e decidi me afastar da multidão pra evitar esse tipo de coisa, eu mal podia esperar para ir pra casa da minha amiga e dormir... Quando chegou a hora de ir, todos entraram no carro, o carro estava cheio e eu estava afastada então não vi quando eles saíram. Eles decidiram simplesmente me deixar pra trás, eu recebi uma mensagem avisando só minutos depois que eles tinham saído. Eu acabei desistindo de tudo e voltei pra casa a pé novamente, a esse ponto estava chovendo, de noite, escuro, e as ruas estavam cheias de bêbados, e eu estava lá, sozinha, voltando pra casa. Eles me deixaram pra trás, mesmo eu tendo ficado lá esse tempo todo só na esperança de poder aproveitar ao menos um pouco quando fosse pra casa da minha amiga. Acima disso eu tenho que aturar "indiretas" que mandaram no grupo dos amigos falando sobre gente "chata, sem energia e desanimada". Eu realmente acreditei que eles iam me entender, eles sabem que eu não consigo ser tão social quanto eles... Mas sinceramente essa foi a pior experiência possível, e eu nunca mais quero ir pra nenhum bloquinho de carnaval, nem entendo como as pessoas conseguem se divertir nisso.
Resumo pra quem tá com preguiça de ler: Eu fui pro meu primeiro carnaval, mas não consegui ficar por muito tempo pq tive ataque de ansiedade, tentei dar outra chance mais tarde e foi ainda pior. Meus "amigos" me deixaram pra trás sem carona e eu tive que andar pra casa sozinha na chuva.
submitted by Kallisz to desabafos [link] [comments]


2020.01.20 23:35 metsaema elogios e positividade

acho que isso é um problema bem específico da minha bolha social, mas tem um tempo que isso tem ironicamente afundado minha auto-estima. desde que eu voltei a morar no brasil, eu me envolvi com uma galera meio progressista, meio empreendedora por conta de estudos e trabalho, em diferentes ambientes eu tenho tido contato com pessoas nesse perfil em diferente medidas e tem uma coisa que é comum em todo mundo que é as pessoas são positivas demais, elas te elogiam o tempo todo de uma maneira muito superlativa e muito falsa.
eu sempre fui uma pessoa muito auto-crítica e sempre convivi com pessoas que me cobravam muito, ou no mínimo eram neutras. eu acho muito doido lidar com gente onde tá tudo maravilhoso, e você é uma deusa perfeita apenas por existir e tentar.
isso me faz me sentir uma merda porque eu não consigo mais identificar o que é um elogio sincero e o que é simplesmente discurso genérico e fico me sentindo um gigante token de inclusividade e que as pessoas não esperam produtividade de mim porque eu já cumpro meu papel simplesmente por ser uma mulher e automaticamente ser uma deusa maravilhosa vencedora foda.
me sinto mal de me cobrar, não tem possibilidade de cobrar os outros – ou mesmo o grupo como uma tentativa de responsabilidade coletiva, qualquer voz dissonante do somos-todos-maravilhosos é abafada com uma histeria bizarra ou um discurso culpabilizador de que você está se culpando porque a sociedade ensinou que nós nunca bastamos.
além disso, as pessoas agem muito como se gostassem de você e fossem suas amigas sem nem te conhecerem direito e não fazem esforço para conhecerem ou sei lá de fato manterem/desenvolverem a dita amizade. eu fico muito confusa porque eu não sei agir assim, daí eu fico me sentido rídicula porque por exemplo convidei um monte de gente que se dizia minha amiga pro meu aniversário e ninguém foi nem sequer mandaram mensagem dizendo que não iam.
submitted by metsaema to desabafos [link] [comments]


2020.01.14 14:32 davidbenehail Democracia em Vertigem e a tentativa de apoderamento da cultura pela esquerda

Por: João César de Melo Fonte: https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2665890463460588&id=100001189809733
EU, ARTISTA, EXPLICO a indicação do filme Democracia em Vertigem ao Oscar.
Sua indicação não surpreende ninguém no meio artístico, muito menos um artista como eu, que vem há anos denunciando a ditadura no meio cultural. Antes de explicar a estrutura dessa ditadura, reproduzo abaixo uma mensagem que um amigo escritor enviou a mim na semana passada. “Alguns anos atrás, fui finalista num importante prêmio de literatura. Foram alguns meses de assédio no meio cultural, acadêmico e jornalístico. A galera esquerdista queria sondar esse tal escritor que vinha do nada, sem passado, sem luta política, sem Cuba. Um dia recebi uma caixa de Sedex com vários livros da autoria de um fulano influente na burocracia cultural do estado de SP. Nunca tinha ouvido falar dele, o que não chega a ser demérito para o fulano, mas me espantou ver como ele era bem relacionado e balado nos circuitos internos dos eventos culturais paulistas. Havia um grupo de pessoas em torno de premiações, feiras, turnês, projetos etc. Sempre os mesmos, e sempre gente de quem você nunca ouviu falar. Respondi ao fulano com um e-mail gentil, e na semana seguinte recebi revistas editadas por uma organização que ele presidia (já não lembro o nome, mas era alguma coisa ligada ao mundo acadêmico, tipo um núcleo de estudos ou coisa parecida). A matéria de capa de uma das revistas era sobre o Irã. Na verdade, toda a revista era sobre o Irã. Entrevistas, fotos, artigos escritos lá e cá. A revista era claramente pró-aiatolás e antiamericana. Um de seus artigos denunciava a propaganda ocidental contra o islamismo e em favor do imperialismo americano etc. Joguei tudo fora e decidi não me aproximar dessas pessoas. Tive uma relação educada e protocolar com alguns deles, mas ficou bem claro para todos que eu não partilhava de seus ideais. Fui tolerado no começo e pouco a pouco excluído. Em 2014 declarei meu voto em Aécio. Pronto. Nunca mais me convidaram para nada nem fizeram menção ao meu trabalho. Lancei outro romance que não ganhou qualquer menção na imprensa paulista. Os convites para eventos e artigos simplesmente sumiram”. Eu mesmo tenho minhas histórias para contar. Desde que comecei a escrever para o Instituto Liberal, perdi literalmente centenas de amigos, com alguns se tornando quase inimigos. Fui insultado e difamado. Murais foram vandalizados. Exposições foram canceladas. Tornei-me persona no grata entre pessoas que só tinham elogios à mim. Na semana passada, tivemos o caso da censura ao vídeo do Porta dos Fundos. Obviamente, repudio a ação judicial que o retirou do ar. Não cabe ao estado julgar a manifestação intelectual ou artística de ninguém. Cabe as pessoas. No entanto, chama a atenção o cinismo da conhecida “classe artística” sobre isso, já que ela sistematicamente censura artistas discordantes. A ditadura ideológica no meio cultural funciona dessa maneira: Militantes de esquerda tomam o controle de todas as representações culturais para integrá-las a uma rede de cooperação com o partido que lidera o movimento. No Brasil, o PT. Enquanto apertam os nós dessa rede, vão impondo a ideia de que peças de valor cultural são apenas aquelas avalizadas por eles mesmos, pois apenas eles são amparados pelos teóricos acadêmicos formados em universidades públicas, também controladas por militantes de esquerda. Dessa forma, eles definem quem tem direito à financiamentos e patrocínios diretos ou indiretos do governo, e espaço na grande imprensa como representantes da cultura nacional. Nesse processo, vão criando prêmios para concederem a si mesmos, para que cada medalhinha dê respaldo a suas opiniões políticas. Por exemplo: fulano ganhou um prêmio em literatura, portanto, sua opinião sobre o governo Bolsonaro é importante. Fazem isso em larga escala, criando centenas de falsas notoriedades culturais, que se tornam formadores de opinião sobre tudo. Cada uma delas convertendo as narrativas socialistas para a linguagem que seus públicos entendem, cobrindo toda a cena artística e universitária, descendo em cascata até a casa e o trabalho de cada pessoa, impedindo qualquer expressão discordante, para que o cidadão comum acredite que todos os artistas são socialistas e amam Lula. O nome disso é marxismo cultural ou, gramscismo. Enxergando isso, enxerga-se perfeitamente como chegam a indicação de um filme ao Oscar. Fizeram a mesma coisa com o filme sobre Lula. Fazem e continuarão fazendo a mesma coisa. A grande maioria dos premiados em todas as categorias artísticas atendem de uma forma ou de outra os interesses da esquerda. Um artista não-militante pode até conseguir uma medalhinha em alguma coisa, mas será uma espécie de “cota da bondade”, tentativa de passar uma imagem de tolerância intelectual – como a Folha faz, que para cada vinte artigos pró-Lula, publica um contra. O fato é que não há tolerância no meio cultural. Em todos os níveis, do estagiário ao diretor de alguma instituição, prevalece o ódio a qualquer pessoa não-alinhada. O extremismo é tanto que enxergam tucanos e liberais como direita. Não enxergam a menor possibilidade de conciliação ou de convivência com pensamentos divergentes. Uma amiga que trabalha numa instituição de arte importante me contou recentemente sobre a discriminação e as piadinhas ofensivas que ela escuta frequentemente porque... é religiosa, católica, vai à igreja. Minha última exposição foi uma brecha no sistema. No entanto, durante todo o período em que durou o projeto de produção, a diretora da instituição foi questionada sobre isso. A própria chegou a marcar uma reunião comigo para dizer que a informação sobre minha exposição havia “vazado” e que estava provocando muitos questionamentos na equipe e entre frequentadores do lugar. Ela teve que me pedir para “pegar leve” no facebook, para não atiçar os ânimos das pessoas. Dois integrantes da equipe de suporte da exposição mal me cumprimentavam. Minha amiga me confidenciou ainda que previa um “ato político” contra a minha exposição no dia da abertura. A indicação do filme Democracia em Vertigem é apenas o reflexo de uma ditadura que está consolidadíssima no Brasil. A intelligentsia hollywoodiana fará sua parte para “empoderar” o cinema brasileiro, dando aos petistas mais uma narrativa estapafúrdia: “o Oscar comprova que o impeachment foi golpe”. O socialismo transformou o cinismo em arte.
submitted by davidbenehail to conservadorismo [link] [comments]


2019.12.31 19:00 Sinclair57827 Fazer uma amizade só aumentou meu sentimento de isolamento

Estou com vontade de escrever. Não vou conter o tamanho do texto, direi o que vier e jogarei a folha ao vento, talvez caia no colo de alguém que terá o interesse de ler.
Fiz uma amizade recentemente - falo isso com alguma insegurança. Gosto muito dela, mas me sinto inseguro ao pensar que ela me consideraria sua amiga. Talvez exista mesmo uma assimetria entre a imagem que faço dela e a que ela faz de mim, pois a partir da minha carência, a exalto. Não sei como as pessoas que têm muitos amigos lidam com esse volume, se os estimam em igual intensidade, se são indiferentes, e se a ausência deles faz alguma diferença. Sempre fui muito sozinho então estimei demais a presença das poucas pessoas que eu realmente gostava - duas ou três. Pensava nelas constantemente, lembrando das conversas e pensando o que diria em outras oportunidades. Me pergunto se elas pensam em mim também, e me entristeço ao considerar que talvez não, mas elas não precisam, nem devem, não posso depositar essas expectativas em ninguém, isso decorre apenas da minha carência.
Tivemos algumas conversas, eu e essa pessoa, e foram boas conversas, genuínas, sinceras e profundas. Fiquei imensamente feliz pela oportunidade, encontrei algo realmente raro, e com a felicidade e o desejo nascem, imediatamente, o temor da perda (quanto tempo passaria até que tivesse outra oportunidade equivalente?). Ela disse que também gostou, e depois fiquei pensando se não foi apenas gentil em me responder, ponderei as palavras que utilizou e as que omitiu. Por que eu sou tão inseguro e paranoico? O que eu precisaria para ser convencido? Que me abraçasse e me enchesse de beijos e elogios? É até um tanto grotesco o que surge quando narcisismo e insegurança se misturam.
Compartilhei algumas experiências, fui honesto de uma maneira muito estranha ao meu jeito usual. Queria deixar tudo sair, abaixar a guarda, já andava cansado de guardar para mim todas as minhas dores e tentando simular qualidades que não tenho, fingir segurança, autossuficiência, confiança, clareza de propósito, alegria. Eu sou inseguro mesmo, sinto medo, acho a vida difícil e confusa. Me sinto sozinho. Acho que muita gente se sente sozinha. É até irônica a quantidade de gente sozinha por aí, tentando esconder e agravando a própria solidão. Mas também sinto coisas boas, a considero minha amiga hoje e sinto vontade de demonstrar afeto, acho que eu sou carinhoso e sinto vergonha e medo de que tornando isso aparente a afastaria de mim, por dar a entender que tenho segundas intenções ou porque ninguém gosta de gente manhosa demais.
Queria que ela compartilhasse também, mesmo os detalhes mais irrelevantes da sua vida. Não por uma curiosidade acerca da sua vida, pois poderia fazer as mesmas perguntas para qualquer um e obteria respostas similares, mas pelo estabelecimento de uma confiança, de cumplicidade. Ela me consideraria próximo o bastante para me dizer como foi seu dia, como se sentiu, e uma memória feliz da infância, ou algo que tenha a tenha deixado melancólica. Mais do que estar na presença de pessoas, gostaria de ser relevante para alguém. Talvez, ir para além da minha esfera pessoal, do isolamento do meu mundo particular, e fazer parte do panorama da vida de outra pessoa.
Mas nada disso foi dito. Talvez seja o jeito dela, ou eu só não sou digno, ou pode ser que o que ela disse era o que ela considerava importante e eu sou, de fato, estimado. E eu não perguntei, na verdade.
Me lembro do que não devia ter dito e do que poderia ter dito melhor, e me sinto culpado e com medo de que isso talvez tenha criado uma má impressão e maculado permanentemente a imagem que ela tem de mim, e uma amizade profunda e potencial já não é mais possível. Paranoia. Não existe método para o nascimento de uma amizade, existe o contato necessário, mas o resultado pode ser um ou outro independentemente da minha vontade, não posso esperar o afeto de ninguém.
Ela não é a primeira e certamente não será a última pessoa que passará pela minha vida, não sei por quanto tempo. Sei que os intervalos entre uma e outra serão grandes. Isso me entristece, não consigo me livrar da ideia de que a condição humana seja, fundamentalmente, a solidão, cada um isolado na sua subjetividade e na sua própria história. Talvez não seja a condição humana mas a minha, certamente, é, quase uma doença crônica, uma dor que as vezes diminui mas está sempre lá.
Minha família não era de demonstrar afeto exacerbadamente, nunca aprendi a ser afetivo, eu era a única criança da casa, me isolei gradualmente dos meus colegas e não fiz um único amigo por todo o colegial. Há um ou outro sujeito com quem converso ocasionalmente, mas não faz diferença. Nunca pertenci a grupo algum, não me identifiquei com ninguém e meu único namoro foi desastroso. Minha alienação se acentuou após ingressar na faculdade, desenvolvi uma obsessão compensatória pelos estudos e passei uns bons 5 anos sem contato com praticamente ninguém, fiz um progresso estrondoso nesse tempo mas a custo do quê? A conquista perde seu glamour quando vejo sua causa, escapo para sonhos megalomaníacos porque a realidade banal é difícil demais para mim. Esses fatos compõem a base da minha vida e não é possível mudá-la, mesmo que eu me desenvolva de tal modo a ter mais pessoas presentes na minha vida, a base que me forma será sempre essa.
Penso em como pode ter sido a vida dela. Completamente diferente, imagino. Abro o seu instagram em um instinto voyeurístico, a vejo feliz com sua família e sinto inveja. Essa é uma mistura de sentimentos bem bizarra, inveja, paixão, felicidade (por vê-la feliz), ressentimento, carência, me sinto pequeno, ela parece inacessível para mim, por que ela manteria por perto alguém como eu? Ela sempre deve ter tido muitos amigos, fez teatro na juventude. Viveu suas aventuras. Como terá sido sua primeira paixão? Será que ela é feliz com seu passado? Eu devia parar de usar redes sociais, me sinto desconfortável quando olho suas fotos, invado sua privacidade e tento me projetar numa vida na qual não pertenço.
Por que me faço essas perguntas? Por que me menosprezo tanto? Poderia estar feliz pela oportunidade que recebi de conhecer alguém legal e esperar até o próximo momento que teríamos para conversar e só o que consigo fazer é rolar de um lado para o outro com essa dor insuportável no meu peito, perdendo a sanidade para a paranoia.
submitted by Sinclair57827 to desabafos [link] [comments]


2019.11.21 23:39 Pirat3B0Y Problemas com Auto-Estima e a Morena

Não queria que esse post fosse um "Problema de Adolescente mas
Eu to afim de uma garota na escola, ela vive me olhando e eu retribuo, e etc, a gente se fala as vzes, não uma conversa de verdade, mas a gente se fala, eu ajudo ela nas atividades as vzes
E eu vejo que ela tá entediada quase sempre, e eu quero ir lá conversar
Mas já tá no fim do ano e não vai dar tempo, porque (se eu não estiver errado, amanhã é o último dia de Aula, depois é prova)
E eu to pensando em ir lá pegar o número dela, mas não quero que isso seja estranho, não quero chegar lá e falar: ei, me dá teu número
Não sei muito bem oque fazer, não sou muito bom em atividades sociais
Outra coisa ruim é que ela é tipo muito linda,e tem altos caras atrás dela, mas ela não liga para eles e coisas assim, e até agora ela só faz isso comigo, interagir e me olhar a todo tempo
Eu venci um pouco meu medo de falar com garotas, ganhei até auto-estima depois de receber elogios de amigos, de duas garotas aleatórias, e dela (eu sento perto então consigo ouvir ela falando com a amiga dela que me acha bonitinho, e que meu cabelo é fofo)
Mas parece que sempre vem um FDP abaixar tua auto-estima, falando que tu é feio e coisas do tipo
Eu chego a ficar paranoico, porque quando eu vejo que alguém tem interesse em mim, algum fdp faz isso, fode minha auto-estima e eu fico sem confiança para falar com garotas, ou para andar em público, é como de todo mundo tivesse me julgando quando isso acontece
Edit: se alguém poder me dar uma dica de como me arrumar melhor para ir para escola amanhã, eu agradeço, agora vou ver vídeos sobre como melhorar a segurança
submitted by Pirat3B0Y to brasil [link] [comments]


ELOGIOS QUE TODA MULHER AMA OUVIR - YouTube Elogios que deixam ELA APAIXONADA  Santo Papo - YouTube 5 Elogios Que Todos Gostam de Ouvir melhores elogios para minha amiga 😂 - YouTube Mensagem de elogio  Mensagem especial Elogios para hacer que ella te desee (elogios que enamoran) 10 Elogios Inteligentes Que Derriten A Cualquier Mujer ... Um elogio para uma pessoa especial - YouTube 7 elogios que as mulheres ADORAM - MID / LATEGAME NERD ...

Palabras bonitas para una amiga - Ejemplos De

  1. ELOGIOS QUE TODA MULHER AMA OUVIR - YouTube
  2. Elogios que deixam ELA APAIXONADA Santo Papo - YouTube
  3. 5 Elogios Que Todos Gostam de Ouvir
  4. melhores elogios para minha amiga 😂 - YouTube
  5. Mensagem de elogio Mensagem especial
  6. Elogios para hacer que ella te desee (elogios que enamoran)
  7. 10 Elogios Inteligentes Que Derriten A Cualquier Mujer ...
  8. Um elogio para uma pessoa especial - YouTube
  9. 7 elogios que as mulheres ADORAM - MID / LATEGAME NERD ...

elogios para amiga, frases elogio a beleza, como elogiar uma mulher, como elogiar um homem, mensagem feliz, mensagem amiga, #mensagemdeelogio #mensagemespecial #elogiosparanamorada. Category Agora que você já sabe o aspecto científico e psicológico do elogio, vamos ver os 5 elogios que todos gostam de ouvir, e que você pode fazer para alguém gostar ainda mais de você. Para acessar + Mensagens Infaíveis: https://santopapo.com.br/a-mensagem-impossivel-de-ser-ignorada/ Faça parte do nosso GRUPO VIP! https://www.santopapo.com.... HOMENS, saibam elogiar uma mulher. Nesse vídeo eu tento ajudar vocês a elogiar a gata pra ela ficar na sua haha Se inscrevam e curtam.. Contato: canaldabicon... Pessoas que têm a capacidade de marcar as nossas vidas merecem os maiores elogios. E é por isso que eu dedico a você estas palavras, pois tudo mudou desde que nossos caminhos se cruzaram. Agradeço muito por todos os momentos que tenho vivido ao seu lado. Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Para enamorar a una mujer, los elogios y las palabras que usas deben ser sinceras y precisas. Así que por eso, hoy te cuento cómo elogiar a una mujer para hacer que ella te desee y se derrita ... Descubre los 10 Elogios inteligentes que derriten a cualquier mujer. Si no sabes como elogiar o piropear a una mujer, en este vídeo te comparto 10 maneras de... APRENDAM quais os 7 tipos de elogios que as mulheres adoram. Use essas dicas para aprender como elogiar uma garota da maneira correta. ⚠ Confira mais vídeos ...